Translate

domingo, 12 de setembro de 2010

Guia da Automação Bancária para iniciantes

Olá leitores,

Hoje vou falar um pouco sobre onde conseguir informações a cerca da nossa área de atuação: Automação Bancária. Nesse post você encontrará referências para os principais sites dos fornecedores de ATMs, para as especificações internacionais, e também outros links para fontes importantes de informações sobre nosso setor.

O setor de automação, em especial a bancária, é um setor nobre e carente de novos talentos. Haja vista o tempo que eu levo para encontrar novos aprendizes na empresa que trabalho atualmente. Às vezes sinto um pouco de pânico pois eu raramente encontro jovens atuando nessa área, normalmente somente pessoas muito acima dos 30 anos, e muitas delas já prestes a se aposentar, ou então focadas em outros desafios da área, não diretamente ligado a parte técnica.

Ocorre que os jovens estão cada vez mais preocupados com a camada de apresentação e de aplicação...lembram do modelo OSI? Pois é, todos os dias surgem novas tecnologias para lidar com banco de dados e a interface com o usuário. São as camadas de apresentação e de aplicação! Tudo muito bonito, pois são centenas de novas maneiras de se acessar um banco de dados, de exibir as informações em um sistema stand-alone ou em uma página web e etc. Tudo perfeito e necessário, mas assim como no modelo citado acima, temos outras camadas que são igualmente importantes, e que não têm recebido a devida atenção das novas safras de jovens saídos das universidades. A culpa talvez sejam das instituições de ensino, dos professores e mestres, ou sei lá, talvez até do governo que nunca se interessou em regulamentar nossa profissão. Enfim, em função de tudo isso, e também porque graças à Deus de vez em quando eu encontro algum jovem interessado em aprender sobre essa área, segue o post:

Não conheço nenhuma apostila sobre Automação Bancária em linhas gerais (até para responder a pergunta do leitor que sugeriu este post), mas o fato é que existem alguns sites onde podemos nos informar e também aprender:

Site dos fabricantes: São as empresas fabricantes dos ATMs, terminais de consulta e demais equipamentos que servem de base para o nosso setor. É muito importante de quando em quando, dar uma olhadinha nos sites desses fabricantes, para ficar por dentro dos novos modelos de equipamentos, que indicam tendências (ex.: reciclador de cédulas, leitor biométrico), ou até mesmo para vislumbrar a balança de poder entre as empresas do setor no mundo e principalmente no Brasil. Seguem alguns dos principais:

  • Perto S/A - Fabricante nacional e uma das principais empresas do setor aqui no Brasil. Seu site permite ter um fácil vislumbre de toda a linha de produto que a empresa comercializa aqui no Brasil e também no exterior;
  • Diebold - Empresa americana que é a principal fornecedora de ATMs do Brasil, e uma das maiores do setor no mundo. Em meados de 2000 ela comprou uma fabricante nacional chamada Procomp. Utilizou por alguns anos o nome Diebold Procomp e, como é comum nesses casos, suprimiu totalmente o nome Procomp. Ainda é comum encontrarmos no mercado os equipamentos da antiga Procomp;
  • Itautec - Fabricante nacional, ligado ao grupo Itaúsa. É um dos fortes nomes do setor no Brasil, e se destaca por atuar em todas as áreas ligadas ao setor bancário, desde dos ATMs e Kiosks, passando por servidores e estações de trabalho das agências.
  • NCR - Empresa americana que também é uma das maiores do mundo. Essa empresa tem 126 anos de fundação, e uma longa história com a automação e o auto-atendimento em geral. Recentemente a empresa tomou a sábia decisão de investir mais fortemente no mercado brasileiro, já dominado pelas empresas Diebold, Perto e Itautec. Com essa decisão, foram inauguradas uma fábrica em Manaus e também foi reestruturada a seu escritório de engenharia em São Paulo.
  • Wincor-Nixdorf - Empresa Alemã que é o principal fornecedor de ATMs na europa e um dos maiores do mundo. Recentemente vem concentrando esforços e investimento aqui no Brasil, reconhecendo a importância de nosso mercado. Com isso, tem alcançado penetração em importantes bancos nacionais.


Sites das Especificações Internacionais e seus middlewares: São os middlewares criados para o setor de automação bancária e comercial, com o intuito de dirimir as diferenças entre as diversas implementações dos dispositivos utilizados na automação, facilitando assim a integração junto às aplicações de auto-atendimento, monitoração e etc. É muito importante para qualquer profissional de nossa área, mas é principalmente importante para àqueles que lidam diretamente com a área técnica, principalmente nas diversas fases do desenvolvimento de software. Nos sites abaixo é possível baixar as diversas versões de especificação e SDK desses middlewares:

  • WS/XFS: originalmente era um projeto da Microsoft com o intuito de criar um framework para os dispositivos de automação em geral. Mais tarde o projeto foi abandonado pela Microsoft e passou a ser gerido pelo Comitê Europeu de Normas técnicas, mais conhecido como CEN. Por isso é comum encontrar referências à CEN/XFS, que trata-se da mesma coisa, já que a sigla WS deriva de WorkShop. É largamente utilizado pelos bancos no Brasil e sua especificação e SDK são atualizados constantemente (ultima atualização data de 2008); Os principais fabricantes de ATMs são core members desse Workshop, e normalmente são eles os demandantes de evoluções da especificação, quando precisam incluir um novo tipo de dispositivo de automação e etc;
  • J/XFS: concebido a partir do WS/XFS e do JavaPos, seu objetivo principal foi o de criar um framework multi-plataforma, em face ao advento do Java e do Linux. Conseguiu efetivamente atender ao seu objetivo primário, mas ainda não é utilizado com tanta força aqui no Brasil. No entanto, bancos importantes como a Caixa Econômica Federal fizeram forte uso desse middleware em seus canais de serviço, incluindo auto-atendimento, loteria e etc; A maioria dos fabricantes de ATMs também são core member do grupo controlador desse middleware. Sua ultima atualização data de 2006;
Serviços de notícias: Aos invés de ir atrás da informação, você pode programar para que a informação venha até você :). É o caso do serviço de notícias da Google. Eu mesmo programei para receber diáriamente qualquer notícia na internet associada com as palavras chaves: automação, auto-atendimento, e etc.Com isso, sempre que uma novidade for publicada, você saberá e estará por dentro.

Blogs e demais canais: Eu não conheço nenhum outro blog sobre o assunto de Automação Bancária mas, olha que legal: vocês podem contar com o meu blog! Afinal, a escassez é um poço de oportunidades, e este blog contará sempre com posts fresquinhos para saciar a sede de informação e conhecimento daqueles que quiserem se aventurar pelo mundo da Automação Bancária e do auto-atendimento. 

Aproveitando o assunto, segue abaixo a lista das plataformas de desenvolvimento e sistemas operacionais, importantes para qualquer profissional que quiser trabalhar com desenvolvimento para automação bancária e auto-atendimento:
  • Windows e todos os seus sabores: é e continuará sendo o sistema mais utilizado nas casas das pessoas, nas empresas e, adivinhem, nos ATMs e demais terminais. Ele pode até estar virtualizado, mas a maior parte dos sistemas operacionais em uso nos terminais de auto-atendimento é mesmo o do sr. Bill Gates. Assim, é muito importante não engasgar nas principais características desse sistema;
  • Linux e todas as suas tribos: na área de servidor ele já é um ícone, e embora não seja a primeira escolha dos usuários domésticos, ele tem sido cada vez mais considerado na Automação Bancária. Grandes bancos nacionais embarcaram em projetos importantes junto a esta plataforma, e pelo menos um deles implantou com sucesso esse sistema na maioria de seus canais, incluindo o de auto-atendimento. Então, se você é programador ou lida diretamente com o sistema, é bom que esteja afiado também nesse sistema; 
  • C\C++: o que seria do acesso à dispositivos se não existissem linguagens flexíveis e dinâmicas, como o C e sua evolução o C++? Pois é, décadas se passaram, mas essas continuam sendo as principais escolhas para desenvolvimento quando se precisa escrever um driver para acessar qualquer que seja o dispositivo de automação, seja para a plataforma Windows ou seja para Linux. Portanto, embora em franca extinção, os programadores dessas plataformas são ainda muito necessários;
  • Java: pois bem, evoluir é preciso, e se os middlewares evoluiram para consolidar um framework multi-plataforma, então também os profissionais o precisam! Assim, saber desenvolver em Java é muito importante, mas na maioria dos casos não é necessário conhecer àquelas dúzias de siglas associadas a essa linguagem: JSF, Hibernate e sei lá mais o quê. No entanto, uma sigla é fundamental: JNI. Essa você precisa conhecer e dominar pois, java não faz tudo!
Bem, é isso. Não serve de apostila, mas acho que brinca bem no papel de guia para quem quiser conhecer mais de Automação Bancária e auto-atendimento.

Té mais!

Nota do autor: esse post foi sugerido por Luiz Neto.



12 comentários:

Foton disse...

Conhece a Fóton? É uma empresa de TI especializada em soluções para automação bancária no que tange a oferta integrada de softwares, consultoria e treinamentos. Visite-nos http://www.foton.la e siga-nos @FotonTI

Adriano Fukuda Pizzocaro disse...

Muito bom esse post, faz um bom overview da área !!!

Alias adorei o blog.
Parabéns !

Alexandre Brito disse...

Fala mano Fagner... muito boa essa materia, apesar das alfinetadas ao java.. rsrsrs

Parabens cara, continue escrevendo materias boas como essa.

Hernan Campero disse...

Muito boa a informacao. Parabens!

Cristofer Batschauer disse...

Este tipo de informação nos traz um jogo norte muito promissor.. A dúvida ainda é se devo investir em conhecimento java ou aprimorar o c++. Parabéns pelo post.

Bruno Agenor disse...

Excelente post, tenho 19 anos e me considero programador a 2 anos e excelente saber que ainda existem áreas promissoras como esta neste meio!

Ramon Willer disse...

Muito legal a matéria, estou estudando Java, e agora vou da uma pesquisada em Java Native Interface.
Obrigado pelas dicas!

vagner dos santos magalhães disse...

ola eu iniciei este ano no curso de sistema de informação, e interessei no seu trabalho, bom vou focar nesta area gostei muito, se vc tiver algo para me endicar agradeço. abrigado.

Anônimo disse...

Só uma coisa a ponderar C/C++ não está em franca extinção, como nosso amigo disse, alias, sem estas linguagens não teríamos o que temos hoje em TI, Automação (industrial, bancária etc..), Jogos, controles de maquinas.
Todos nós sabemos que a maioria dos SOs, programas profissionais (são muitos na lista), a maioria das linguagens (Vb, Delphi, Java, PHP, phyton..) e a própria JVM do java são escritas com C/C++.
Portanto dizer que ela está em franca extinção é uma heresia, alias aqueles que realmente querem ser um programador de verdade, aprenda c/c++ e veja o super poder que elas tem.
Hoje os sucessos de vendas que carregamos no bolso (Android, Iphone, Black Barry, Windons Phone...) não seriam nada sem elas!
Hoje nós temos alguns frameworks poderosos em C/C++, por exemplo o QT, que produz aplicativos nativos para vários devices, e temos uma performance superior, comparado com qualquer outra linguagem.

Anônimo disse...

Esse Anônimo tem toda a razão.

Alguém que entende como os sistemas computacionais (PCs, smartphones, smart tvs, consoles de games, caixas eletrônicos, eletrônicos de carros e até geladeiras, whatever...) funcionam e são programados jamais diria que C/C++ está em extinção!

Como esse Anônimo bem disse, a GRANDE MAIORIA (99.99%) das linguagens de programação (que são simplesmente uma forma ou outra de programas de computador) como PHP, python, java, interpretadores HTML/JS/CSS são feitos em C/C++.

Girl disse...

Gostaria de saber onde posso fazer algum curso para manutenção de contadora de cédulas. nikeleo@hotmail.com

Unknown disse...

gostaria de saber onde posso ter algum curso de automação bancaria.
angel_luis18@hotmail.com